quinta-feira, 14 de março de 2013

Michelangelo


Michelangelo
 
A escolha do novo Papa foi realizada na Capela Sistina, cujo teto e altar foram pintados pelo grande Michelangelo.

Escultor, pintor e arquiteto italiano, conhecido entre seus contemporâneos como o "Divino", uma maneira no mínimo justa de se referir a este que, ainda em vida, já era visto como um artista completo, talentoso, de espantosa memória visual e técnica irrepreensível.

 Michelangelo criou uma linguagem visual própria, contrapondo-se conscientemente às normas clássicas. Para ele, a arte não era apenas um oficio. Sua apaixonada busca pela beleza era o caminho para chegar a Deus.

Nascido em 1475 na pequena cidade de Caprese, próxima a Arezzo, Michelangelo di Ludovico Buonarroti Simoni era filho de um magistrado que também possuía uma mina de mármore e uma pequena fazenda. Criado por uma ama-de-leite cujo marido era cortador de mármore, um Michelangelo ainda pequeno já convivia com o material que lhe seria tão caro durante toda a vida.

Michelangelo escreveu ainda livros de poesia e foi também um grande arquiteto, tendo projetado, entre outras obras, a impressionante cúpula da Basílica de São Pedro. Admirado por seus conterrâneos e considerado o maior artista de seu tempo, continuou trabalhando até sua morte, aos 89 anos, em Roma em 18 de Fevereiro de 1564. Seu último pedido, já no leito de morte, foi ser enterrado em sua amada Florença.

 

 

Obra da Semana: Teto da Capela Sistina 
 

O Teto da Capela Sistina é um monumental afresco de Michelangelo realizado entre os anos de 1508 e 1512 na Capela Sistina, no Vaticano.

A superfície da abóbada foi dividida em áreas concebendo-se arquitetonicamente o trabalho de maneira que resultasse numa articulação do espaço entremeado por pilares. Nas áreas triangulares alocou as figuras de profetas e sibilas nas retangulares, os episódios do Gênesis. Para entender estas últimas deve-se atentar para as que tocam a parede do fundo:

·                    Deus separando a Luz das Trevas;

·                    Deus criando o Sol e a Lua;

·                    Deus separando a terra das águas;

·                    A Criação de Adão;

·                    A Criação de Eva;

·                    O Pecado Original e a Expulsão do Paraíso;

·                    O Sacrifício de Noé;

·                    O Dilúvio Universal;
 

 
 









Curiosidade: A guarda foi formada em 1506, após solicitação de proteção feita pelo papa Júlio 2º, em 1503, aos nobres suíços. Dela podem participar apenas católicos entre 18 e 30 anos, com nível superior e boa reputação.


 
 
 
Horário de Postagem 15:00
 

Um comentário:

mateus leitempergher disse...

bemmmm legalll,gostei muito,bem interessante